Pesquisa

Centros reprovaram mais de 614 mil viaturas em 2016

Notícias
Mais de 614 mil viaturas foram reprovadas pelos Centros de Inspeção Automóvel, forçando os seus proprietários à reposição das conformidades técnicas necessárias a uma circulação legal e segura
Autor Simone Graciano 
Data 12-09-2017 
Centros de Inspeção reprovaram mais de 614 mil viaturas em 2016

Estes números, referentes a 2016, traduzem uma taxa de reprovação de 10,58% sobre o total de viaturas inspecionadas, que superou os 5,8 milhões (5.804.923).

 

O Relatório Anual de Inspeções Técnicas a Veículos Rodoviários, emitido pelo IMT- Instituto da Mobilidade e dos Transportes, demonstra que, no período 2012-2015, a percentagem de reprovações tem vindo a diminuir, tendo evoluído positivamente de uma taxa de reprovação de 13,34% para apenas 10,58%.

 

Contudo, esta taxa de reprovações significa que em 5,8 milhões de viaturas inspecionadas em 2016, mais de 614 mil foram detetadas com desconformidades relevantes e, portanto, impedidas de circular sem antes reporem as condições técnicas adequadas à circulação nas estradas.

 

À semelhança dos anos anteriores, as luzes e equipamento elétrico, quadro, direção, suspensão e pneus, foram as principais causas de reprovação dos veículos ligeiros.

 

Para Paulo Areal, presidente da ANCIA, associação que representa os centros de inspeção automóvel, «as inspeções são garantia de uma circulação segura, na medida em que reduzem os veículos com deficiências mecânicas, passíveis de se tornarem um perigo para todos os utentes das estradas».

 

O líder da maior associação do setor, refere ainda a necessidade de «promover a realização das inspeções a todos os veículos a motor, em particular, os de 2 e 3 rodas, assim como aos tratores agrícolas e máquinas industriais, como medida de prevenção de acidentes rodoviários».

 

Reconhecendo a importância das inspeções técnicas para a redução da sinistralidade rodoviária, a ANCIA - Associação Nacional de Centros de Inspeção Automóvel decidiu associar-se ao projeto E.D.W.A.R.D. (European Day Without a Road Death).

 

O Dia Europeu Sem Mortos na Estrada será assinalado em 21 de setembro e é uma iniciativa da Rede Europeia de Polícias de Trânsito (TISPOL), tem âmbito europeu e consiste num esforço de coordenação de vontades para se atingir o importante objetivo de, pelo menos nesse dia, não haver perda de vidas humanas nas estradas da Europa.

 

Em Portugal, esta iniciativa vai ser promovida pela ANCIA, Guarda Nacional Republicana (GNR) e Associação Estrada Mais Segura.

 

As entidades parceiras vão desenvolver diversas iniciativas de sensibilização, designadamente a promoção de uma conferência sobre segurança rodoviária, a realizar em Cascais e diversas iniciativas de sensibilização dos clientes dos centros de inspeção para a necessidade de uma atitude mais responsável na condução de qualquer tipo de veículo.

 

Esta conferência vai juntar os principais responsáveis das entidades que trabalham a sinistralidade rodoviária, com vista a aprofundar uma reflexão que permita reforçar rápida e eficazmente o Plano Nacional de Segurança Rodoviária, que pretende reduzir fortemente o número de vítimas mortais nas estradas e ruas de Portugal.